quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

SÍNDROME DE CAIM


Gênesis 4
1
 E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um homem.
2
E deu à luz mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra.
3
 E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR.
4
E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta.
5
Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.
6
 E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
7
Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.



No capitulo anterior de Genesis, temos uma das mais importantes narrativas da história humana, a contaminação do homem e da terra pelo pecado a chamada “queda do homem”. Como previsto no próprio texto a conseqüência seria inevitável e se arrasta até hoje. Depois desse fatídico episódio ouso em dizer que a humanidade se define em dois tipos de personalidade “Os Cains e os Abels”. Os que perambulam a vida e os que fazem a vontade de Deus.
A análise é fácil e rápida, a motivação para se chegar a Deus novamente é que determina como de fato somos. Observe que Deus em momento algum disse que o pecado de Caim era sua oferta. O pecado de Caim foi irar-se porque sua oferta não havia atingido a expectativa (de quem?), dele é claro! Muitos cristãos e líderes estão cometendo esse velho erro, o de fazer as coisas para o Senhor com a motivação errada e conseqüentemente não obter o resultado esperado. Mais não vai mesmo! Fazer a obra de Deus não significa fazer a vontade dEle. Logo, o sujeito se “decepciona com Deus” Irando-se e depois, bem, depois como diz o jargão “podemos até saber qual pecado vamos cometer, só não sabemos qual conseqüência ele trará”. Pecar é errar o alvo. Esse tipo de comportamento é genético no homem por causa do pecado original e mesmo nós que já fomos resgatados por Cristo, ainda trazemos em nossa natureza humana essa característica. Talvez por isso, combatendo a reação de Caim Deus disse a ele que aquilo era esperado, mais cabia a ele dominar. (Irai-vos mais não pequeis).
Conhecemos do que uma pessoa é realmente feita, quais seus princípios e valores, por suas reações e não pelas ações necessariamente. Ações são premeditadas, mais as reações não, vêm de subto da alma da gente. Sabendo dessa fraqueza Deus resolveu esse problema com o segundo episódio mais importante da nossa historia. A crucificação mudou a nossa natureza possibilitando assim manifestar o fruto do Espírito (que agora habita em nós) Gálatas 5 – para calar qualquer manifestação de Caim dentro de nós agindo ou reagindo nos dá entre tantas qualidades o DOMINIO PRÓPRIO!  
Encerro deixando essa conclusão. Não vá até ao Senhor com as motivações erradas, as conseqüências podem ser drásticas (decepção com Deus, esfriamento e morte). Não vá pedir nada, propor nada... Vá até o seu Senhor deixar tudo, a começar pelos resquícios de sua velha natureza que insiste em se manifestar; vá deixar suas ansiedades, seus sonhos, sua fraqueza, seu amor por Ele, sua devoção. E viva como um Abel, com a atenção de Deus voltada para você. (e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta).
Leonardo Barros
Soli Deo gloria

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Quantos de vocês acordaram preocupados hoje, ou foram dormir preocupados ontem?

Ontem enquanto batia um papo com meu cunhado em casa sobre a situação de uma pessoa que esta passando por dificuldades, lembrei-me que havia em casa uma cesta básica disponível da qual a Gi tinha me dito " Amor, não vamos dar por dar essa cesta para alguém ou para cumprir nosso papel. Vamos ficar atentos a quem Deus trará ao nosso conhecimento e que esta precisando de ajuda desse tipo". Eu de pronto respondi: Amém! 

O interessante, e que inspirou esse devocional, foi o fato de que no instante em que "a ficha caiu", que a pessoa da qual estávamos falando era quem Deus estava trazendo ao nosso conhecimento da necessidade. O Espírito Santo chamou a minha atenção para o assunto em questão, dessa forma: " Você acha que o Valdir nesse momento sabe que a vontade de Deus está conspirando a favor dele?" - Minha reação foi imediata. Caramba! Deus como o Senhor é magnífico! Eu sei lá o que o Valdir está fazendo ou pensado, mais se a preocupação dele era com o que comer mais tarde, já esta resolvido e ele nem sabe disso!
Como íamos sair, eu e meu cunhado. Ajudei-o com o porta-malas para acomodar a cesta, entramos no carro e eu com aquela cara de quem viu um anjo... Comentei com ele: "Cara como Deus cuida da gente... Contei tudo o que tinha acontecido em fraca ode segundos e ficamos ali pensando em tudo isso e admirando o carinho e cuidado do Pai com seus filhos.

Eu realmente não sei o que o Valdir estava fazendo para resolver o problema da falta de mantimento naquele instante (pode até ser que estava tomando alguma ação p/ isso). Mais o que quero dividir aqui é que: Levante você ou não da sua cama amanhã "Os olhos dEle estarão sobre Ti; o coração dEle estará pensando em você; a atenção dEle estará voltada para você e o céu vai conspirar ao seu favor".
Apenas viva seu propósito no Reino, se ocupe das coisas que Deus confiou a você "busque primeiro o Reino de Deus e a sua Justiça". Acorde toda manhã e pergunte " Senhor no que posso ser útil para teu Reino hoje?" Abrace os projetos de Deus, mergulhe na vontade de Deus, pois foi isso que Ele fez, mergulhou a vida dEle no projeto chamado " Alan, Adriano&Carol, Maiko, Érica, Aroldo, Maira, Ana Beatriz, Ana Carolina (proj. fresquinho) etc, etc, etc. Somos todos de um só cuidado! Levante-se e imagine... O Criador em uma das mãos sustentando todo o universo em seu esplendor e na outra VOCÊ!!! Dividindo o olhar dEle entre as mãos e decidindo... "O universo sabe se cuidar, foi feito pra isso... O meu filho(a) Ah!! Esse aqui faço questão de acompanhar, por isso gravei seu nome na palma das minhas mãos, para acompanhar seus passos e ajudá-lo a caminhar e suprir cada uma das suas necessidades, até as que ele ainda não tem"

 São raras as vezes que os textos que tenho a oportunidade de elaborar tem esse teor de boa noticia do começo ao fim. Quem me conhece sabe que sempre "o sermão é exortativo" rsrsrsrs. Mais meu coração se encheu tanto dessa ministração, por conta de uma certeza "Ele olha pra mim!". Não podia deixar de compartilhar, com a garantia de que alguém hoje agradecerá como eu sou grato, e amanhã quando receber algo lembrará que enquanto dormia Deus resolvia seu problema. A condição? Se ocupe das coisas de Deus, sem religiosidade, sem obrigação, sem peso, sem culpa. Disponha seu coração a vontade dEle, olhe para o colega de trabalho ao lado, para o vizinho no ônibus de volta para casa, e pergunte se tem algo que você como representante do Reino de Deus, pode fazer por ele ou ela. Ocupe-se das coisas do alto porque lá do alto ele já se ocupou de você. Descanse, renda-se, confie. Esqueça um pouco de você e lembre-se do próximo. E quando chegar em casa não se surpreenda se a tão esperada boa noticia chegar antes de você.

Soli Dei Glori!  


Textos bíblicos utilizados como base:

Mateus 6:25 Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, {mais} do que a vestimenta?

Mateus 6:31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos?

Mateus 6:33 Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas

Mateus 6:34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a {cada} dia o seu mal.

Salmos 127:2 Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.

Filipenses 4:6 Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças 

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Eu etiqueta...

Em minha calça está grudado um nome

Que não é meu de batismo ou de cartório

Um nome... estranho.

Meu blusão traz lembrete de bebida

Que jamais pus na boca, nessa vida,

Em minha camiseta, a marca de cigarro

Que não fumo, até hoje não fumei.

Minhas meias falam de produtos

Que nunca experimentei

Mas são comunicados a meus pés.

Meu tênis é proclama colorido

De alguma coisa não provada

Por este provador de longa idade.

Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,

Minha gravata e cinto e escova e pente,

Meu copo, minha xícara,

Minha toalha de banho e sabonete,

Meu isso, meu aquilo.

Desde a cabeça ao bico dos sapatos,

São mensagens,

Letras falantes,

Gritos visuais,

Ordens de uso, abuso, reincidências.

Costume, hábito, permência,

Indispensabilidade,

E fazem de mim homem-anúncio itinerante,

Escravo da matéria anunciada.

Estou, estou na moda.

É duro andar na moda, ainda que a moda

Seja negar minha identidade,

Trocá-la por mil, açambarcando

Todas as marcas registradas,

Todos os logotipos do mercado.

Com que inocência demito-me de ser

Eu que antes era e me sabia

Tão diverso de outros, tão mim mesmo,

Ser pensante sentinte e solitário

Com outros seres diversos e conscientes

De sua humana, invencível condição.

Agora sou anúncio

Ora vulgar ora bizarro.

Em língua nacional ou em qualquer língua

(Qualquer principalmente.)

E nisto me comparo, tiro glória

De minha anulação.

Não sou - vê lá - anúncio contratado.

Eu é que mimosamente pago

Para anunciar, para vender

Em bares festas praias pérgulas piscinas,

E bem à vista exibo esta etiqueta

Global no corpo que desiste

De ser veste e sandália de uma essência

Tão viva, independente,

Que moda ou suborno algum a compromete.

Onde terei jogado fora

Meu gosto e capacidade de escolher,

Minhas idiossincrasias tão pessoais,

Tão minhas que no rosto se espelhavam

E cada gesto, cada olhar

Cada vinco da roupa

Sou gravado de forma universal,

Saio da estamparia, não de casa,

Da vitrine me tiram, recolocam,

Objeto pulsante mas objeto

Que se oferece como signo dos outros

Objetos estáticos, tarifados.

Por me ostentar assim, tão orgulhoso

De ser não eu, mas artigo industrial,

Peço que meu nome retifiquem.

Já não me convém o título de homem.

Meu nome novo é Coisa.

Eu sou a Coisa, coisamente.


Carlos Drummond de Andrade

Meus comentários:

Eu, Etiqueta?!

Sinto-me a vontade para falar sobre o assunto, na verdade compartilho com o autor da mesma agonia. É claro que gosto de me vestir bem, mais papai e mamãe investiram ( e investem até hoje) todos os seus esforços para forjar minha personalidade e ai... Uma estampa de camiseta, uma etiqueta de calça, uma marca de tênis fala mais de mim do que os longos anos de educação que recebi... O curioso é que como se não bastasse sermos avaliados assim, também o fazemos. Está no inconsciente coletivo ou no consciente mesmo? Paira a minha pergunta...
Como disse Meryl Streep em “ O diabo veste Prada” – “ A roupa que usamos hoje, foi escolhida por algum estilista ontem” Nem nossa roupa escolhemos mais.
Mesmo assim nada disso da poder as marcas para penetrar em nossa identidade, cabe a nós fecharmos as portas de nossa bagagem cultural, familiar e etc.
Mais sou a favor do fato de que; já que temos que fazer propaganda gratuita, façamos ao menos pelo que vale apena!
Como diria Noel Rosa: “Com que roupaaa eu vouuu, pro samba que você me convidou...?” Pro samba da vida.

Leonardo Barros

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

UM NOVO CICLO...



"Justo quando a lagarta achava que o mundo tinha acabado, ela virou uma borboleta." Lamartine

Caramba! Eu sumi daqui. Vai ver é esse negócio de twitter, vicia é mais econômico. Vou juntar tudo de lá e trazer para cá.

Estou muito feliz, como é bom fazer planos e saber que estão passando pelo exame da vontade de Deus e quando não passam no teste da vontade dEle também é muito bom, pois evitam o erro.

Virão surpresas por ai o que consequentemente produzirá muito material para postar aqui. Uma nova fase, um novo ciclo. Aprendi a muito choro e prejuizo iniciar e fechar os ciclos na minha vida. Agora vamos em frente! Aguardem...
Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

QUEM SOU

Minha foto
SÃO ROQUE, São Paulo, Brazil
Eu descobri em mim mesmo desejos os quais nada nesta terra podem satisfazer, a única explicação lógica é que eu fui feito para um outro mundo.
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar este blog